A COLHEITA FLORESTAL NO BRASIL

         As operações florestais são comumente conhecidas pela sua complexidade e exigência de um bom planejamento. Na colheita florestal não é diferente. Podemos ter produtos madeireiros e não madeireiros sendo extraídos.

         No Brasil, a madeira é o produto com maior expressividade em volume de produção, sendo destinada principalmente às indústrias de papel e celulose, energia e serraria. Além disso, o país apresenta colheita de produtos não madeireiros, como castanhas, óleos essenciais, plantas medicinais, resinas e látex.

         A colheita florestal de produtos madeireiros pode ser dividida em 3 etapas, sendo elas a de corte, de extração e de carregamento, podendo cada uma ser manual, semimecanizada ou mecanizada.

1. Corte

         A etapa corte compreende as operações de derrubada, desgalhamento e processamento. 

         O método manual consiste no uso de ferramentas básicas como machado, foice, facão, machete, entre outros. O método semimecanizado usa maquinas manuais, como a motosserra, que  apresenta como vantagem a extração de madeira em terrenos altamente declivosos e com baixo custo de aquisição, no entanto, apresenta alta periculosidade, esforço físico e sobretudo um baixo rendimento se comparado ao método mecanizado.

         Já o método mecanizado usa máquinas autopropelidas, como feller-buncher, slingshot e harvester, apresentando alto rendimento individual, maior ergonomia para o operador e a capacidade de trabalho em turnos, apresentando baixo custo, além de alto rendimento.

2. Extração

A extração consiste na retirada da madeira do talhão, para posterior carregamento.

A extração manual geralmente é utilizada em terrenos inclinados, usando a força da gravidade a favor do trabalho. Depois, é feito o empilhamento na estrada mais próxima. No método mecanizado, são usados forwarder, clambunk skidder, guinchos, e outras adaptações.

 

3. Carregamento

         É a última etapa da colheita no campo. Com a madeira empilhada próximo a estrada, o carregamento acontece de forma manual ou mecanizada usando guinchos, tratores com adaptações, forwarder, entre outras máquinas. Ademais, a madeira será transportada em caminhões, tratores e trens, até o local de destino.

PORQUÊ FAZER

O planejamento da colheita florestal deve ser realizado com antecedencia, a fim de minimizar os custos, aumentar o rendimento das operações e a diminuir os impactos ambientais, nas etapas de corte, extração e carregamento. Além disso, é importante analisar fatores como a declividade do terreno, tipo de solo, distância de transporte e destino final da madeira.

         Com o planejamento adequado, o produtor evita imprevistos durante a execução das etapas, diminuindo o risco de prejuízos do empreendimento. 

Precisa de um Planejamento de Colheita ou de mais informações?

Entre em contato!




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WeCreativez WhatsApp Support
Nossos consultores estão aqui para responder às suas dúvidas!
👋 Ei, como posso ajudar?